14/10/2020

Planejamento financeiro: 6 dicas para recuperar o bolso pós-pandemia

Convenhamos: a pandemia em virtude da Covid-19 deu uma rasteira em todas as pessoas e empresas. Afinal, ninguém poderia prever que a crise afetaria tanto a nossa rotina. Por isso, mais do que nunca, faz-se necessário criar um planejamento financeiro para recuperar o bolso no pós-pandemia.

Não sabe como fazer isso? Fique tranquilo! Ensinaremos 6 dicas valiosas para você não sair no vermelho! Vamos lá?

1. Gaste menos do que você ganha

A primeira regra da educação financeira para que você possa recuperar o bolso no pós-crise é gastar menos do que você ganha. Essa talvez seja uma das dicas mais valiosas que você precisa saber, pois o número de inadimplentes junto aos serviços de proteção ao crédito tem aumentado constantemente.

Logo, gastar menos do que você ganha é uma regra básica. Então isso deve fazer parte do seu cotidiano para que você desfrute, de forma tranquila e consciente, os benefícios de uma vida financeira organizada e planejada — até porque nunca sabemos quando podem surgir imprevistos, certo?

2. Prepare-se para imprevistos financeiros

Falando em imprevistos, como o próprio nome sugere, você nunca sabe quando eles podem aparecer. Por isso, é importante estar preparado para qualquer situação e eventualidade que exceda às suas expectativas e gere gastos.

A pandemia causada pela Covid-19 gerou uma crise sem precedentes. Essa instabilidade fez com que empresas e pessoas se reinventassem, pois, mostrou que estamos sujeitos a cenários inesperados.

Afinal de contas, quem esperava a chegada de uma crise financeira responsável por remodelar a economia do mundo todo? Por isso, ter o que chamamos de “reserva de emergência” é fundamental.

“Prevenir é melhor que remediar”, já diz o ditado. Mas é importante ressaltar: o valor que você reserva para os casos de emergência só deve ser usado em situações onde realmente a sua aplicação seja necessária. Por exemplo:

  • gastos com consultas ou exames médicos;
  • manutenções no veículo; 
  • desemprego.

3. Crie um planejamento financeiro

A elaboração de um planejamento financeiro é um dos primeiros passos para colocar a sua vida em ordem. Além disso, ao criar uma boa organização financeira, todas as decisões que você tomar deverão ser embasadas nela.

Com o planejamento financeiro, você avalia a sua real situação, confere quais são as quantias que entram e saem, separa fundos para imprevistos e ainda pode fazer um caixa extra para atingir os seus objetivos e metas, por exemplo:

  • casar;
  • aposentar-se;
  • comprar uma casa;
  • fazer uma bela viagem com a família; 
  • trocar de carro.

Quando você se planeja, além de alcançar as suas metas, você conquista a independência financeira para realizar seus sonhos. E sabe qual o melhor de se planejar? É que você não precisa gastar o dinheiro que não tem para realizar compras, como se faz ao usar o cartão de crédito.

4. Evite usar o cartão de crédito

Eis um dos maiores problemas da sociedade e, principalmente, a razão pela qual o número de inadimplentes no SPC ou SERASA vive aumentando: o uso do cartão de crédito descontroladamente.

Afinal de contas, o cartão de crédito é o “dinheiro” que você ainda não tem, por isso muitos consumidores acabam endividados, pois não se planejam financeiramente e recorrem ao dinheiro de plástico.

Por conta disso, nossa recomendação é que você evite utilizar o seu cartão (ou seus cartões) de crédito em excesso. Até porque a maior utilização dele é com gastos que poderiam ser evitados, ou seja, os gastos supérfluos.

5. Corte os gastos supérfluos

A dica é: seja consciente com os seus gastos. Você já aprendeu que deve gastar menos do que recebe, certo? O que a maioria das pessoas tem dificuldade para aprender é que vários problemas financeiros podem ser evitados com simples mudanças de hábitos, ou seja, eliminando os gastos que não são tão importantes assim.

Alguns exemplos muito comuns de gastos supérfluos são:

  • saídas não controladas (você pode e deve sair para se divertir, mas será melhor para o seu bolso fazer isso de forma planejada);
  • plano do telefone acima das suas reais necessidades;
  • assinatura de um serviço que nunca utiliza.

Portanto, faça uma análise de todos os serviços contratados e reflita se eles são realmente necessários.

6. Invista em um consórcio para o investimento futuro

De acordo com dados de uma pesquisa divulgada pela Salesforce, aproximadamente 41% dos brasileiros começaram a se preocupar com a vida financeira e sua real situação depois da crise causada pela pandemia do novo Coronavírus. Portanto, é hora de começar a montar o famoso “pé de meia”. Uma ótima alternativa é apostar em uma compra planejada. Um consórcio é uma compra planejada, por isso é uma excelente maneira de investir e colher futuramente.

O Consórcio Magalu, oferece planos para você realizar qualquer sonho e se planejar financeiramente. Com parcelas acessíveis que cabem no seu bolso, você paga pouco mensalmente e garantimos que você colherá os frutos do investimento feito. Após escolher um plano e contratá-lo, você começa a participar de um grupo de associados àquele consórcio e junta-se a outras pessoas que têm o mesmo objetivo de juntar os seus recursos para adquirir um determinado bem ou serviço.

Em outras palavras, é uma ótima alternativa para ter um bom planejamento financeiro, pois essa é uma das melhores formas de contribuir para a organização da sua vida financeira, minimizando, assim, os gastos desnecessários e se precavendo para os imprevistos.

Gostou de conferir as nossas dicas financeiras? Ou se interessou pelo consórcio? Baixe o app do Consórcio Magalu, disponível no Google Play e App Store, e aproveite para conferir qual plano do Consórcio Magalu é perfeito para você se estabilizar, realizar seus sonhos e garantir seu futuro.

Planejamento financeiro: 6 dicas para recuperar o bolso pós-pandemia

Planejamento financeiro: 6 dicas para recuperar o bolso pós-pandemia

Postado em: 14/10/2020  

Convenhamos: a pandemia em virtude da Covid-19 deu uma rasteira em todas as pessoas e empresas. Afinal, ninguém poderia prever que a crise afetaria tanto a nossa rotina. Por isso, mais do que nunca, faz-se necessário criar um planejamento financeiro para recuperar o bolso no pós-pandemia.

Não sabe como fazer isso? Fique tranquilo! Ensinaremos 6 dicas valiosas para você não sair no vermelho! Vamos lá?

1. Gaste menos do que você ganha

A primeira regra da educação financeira para que você possa recuperar o bolso no pós-crise é gastar menos do que você ganha. Essa talvez seja uma das dicas mais valiosas que você precisa saber, pois o número de inadimplentes junto aos serviços de proteção ao crédito tem aumentado constantemente.

Logo, gastar menos do que você ganha é uma regra básica. Então isso deve fazer parte do seu cotidiano para que você desfrute, de forma tranquila e consciente, os benefícios de uma vida financeira organizada e planejada — até porque nunca sabemos quando podem surgir imprevistos, certo?

2. Prepare-se para imprevistos financeiros

Falando em imprevistos, como o próprio nome sugere, você nunca sabe quando eles podem aparecer. Por isso, é importante estar preparado para qualquer situação e eventualidade que exceda às suas expectativas e gere gastos.

A pandemia causada pela Covid-19 gerou uma crise sem precedentes. Essa instabilidade fez com que empresas e pessoas se reinventassem, pois, mostrou que estamos sujeitos a cenários inesperados.

Afinal de contas, quem esperava a chegada de uma crise financeira responsável por remodelar a economia do mundo todo? Por isso, ter o que chamamos de “reserva de emergência” é fundamental.

“Prevenir é melhor que remediar”, já diz o ditado. Mas é importante ressaltar: o valor que você reserva para os casos de emergência só deve ser usado em situações onde realmente a sua aplicação seja necessária. Por exemplo:

  • gastos com consultas ou exames médicos;
  • manutenções no veículo; 
  • desemprego.

3. Crie um planejamento financeiro

A elaboração de um planejamento financeiro é um dos primeiros passos para colocar a sua vida em ordem. Além disso, ao criar uma boa organização financeira, todas as decisões que você tomar deverão ser embasadas nela.

Com o planejamento financeiro, você avalia a sua real situação, confere quais são as quantias que entram e saem, separa fundos para imprevistos e ainda pode fazer um caixa extra para atingir os seus objetivos e metas, por exemplo:

  • casar;
  • aposentar-se;
  • comprar uma casa;
  • fazer uma bela viagem com a família; 
  • trocar de carro.

Quando você se planeja, além de alcançar as suas metas, você conquista a independência financeira para realizar seus sonhos. E sabe qual o melhor de se planejar? É que você não precisa gastar o dinheiro que não tem para realizar compras, como se faz ao usar o cartão de crédito.

4. Evite usar o cartão de crédito

Eis um dos maiores problemas da sociedade e, principalmente, a razão pela qual o número de inadimplentes no SPC ou SERASA vive aumentando: o uso do cartão de crédito descontroladamente.

Afinal de contas, o cartão de crédito é o “dinheiro” que você ainda não tem, por isso muitos consumidores acabam endividados, pois não se planejam financeiramente e recorrem ao dinheiro de plástico.

Por conta disso, nossa recomendação é que você evite utilizar o seu cartão (ou seus cartões) de crédito em excesso. Até porque a maior utilização dele é com gastos que poderiam ser evitados, ou seja, os gastos supérfluos.

5. Corte os gastos supérfluos

A dica é: seja consciente com os seus gastos. Você já aprendeu que deve gastar menos do que recebe, certo? O que a maioria das pessoas tem dificuldade para aprender é que vários problemas financeiros podem ser evitados com simples mudanças de hábitos, ou seja, eliminando os gastos que não são tão importantes assim.

Alguns exemplos muito comuns de gastos supérfluos são:

  • saídas não controladas (você pode e deve sair para se divertir, mas será melhor para o seu bolso fazer isso de forma planejada);
  • plano do telefone acima das suas reais necessidades;
  • assinatura de um serviço que nunca utiliza.

Portanto, faça uma análise de todos os serviços contratados e reflita se eles são realmente necessários.

6. Invista em um consórcio para o investimento futuro

De acordo com dados de uma pesquisa divulgada pela Salesforce, aproximadamente 41% dos brasileiros começaram a se preocupar com a vida financeira e sua real situação depois da crise causada pela pandemia do novo Coronavírus. Portanto, é hora de começar a montar o famoso “pé de meia”. Uma ótima alternativa é apostar em uma compra planejada. Um consórcio é uma compra planejada, por isso é uma excelente maneira de investir e colher futuramente.

O Consórcio Magalu, oferece planos para você realizar qualquer sonho e se planejar financeiramente. Com parcelas acessíveis que cabem no seu bolso, você paga pouco mensalmente e garantimos que você colherá os frutos do investimento feito. Após escolher um plano e contratá-lo, você começa a participar de um grupo de associados àquele consórcio e junta-se a outras pessoas que têm o mesmo objetivo de juntar os seus recursos para adquirir um determinado bem ou serviço.

Em outras palavras, é uma ótima alternativa para ter um bom planejamento financeiro, pois essa é uma das melhores formas de contribuir para a organização da sua vida financeira, minimizando, assim, os gastos desnecessários e se precavendo para os imprevistos.

Gostou de conferir as nossas dicas financeiras? Ou se interessou pelo consórcio? Baixe o app do Consórcio Magalu, disponível no Google Play e App Store, e aproveite para conferir qual plano do Consórcio Magalu é perfeito para você se estabilizar, realizar seus sonhos e garantir seu futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Formas de pagamento

Baixe nosso app

Uma empresa do grupo
Luiza Administradora de Consórcios Ltda: - CNPJ: 60.250.776/0001-91
Feito com ♥ pela 8D PRO
Chat Chat