Por que os reajustes de preços acontecem?

Por que os reajustes de preços acontecem?

Postado em: 02/07/2021  

Reajustes de preços na conta de luz, na conta de água, aluguel, gasolina, nas mensalidades do consórcio e até mesmo no salário. Estamos sempre lidando com a correção de valores em serviços e produtos que consumimos no cotidiano.

Os reajustes de preços são atualizações dos valores de certos serviços e mercadorias que são diretamente influenciados por alterações no mercado econômico. O reajuste anual impacta diversos setores da economia e as correções são essenciais para manter os valores de produtos e serviços atualizados.

Eles podem acontecer anualmente, como é o caso do reajuste no consórcio e de aluguel, ou podem ocorrer em espaços de tempos menores e mais variados, como acontece com o preço do gás e do combustível.

No entanto, você sabe os motivos e causas para os reajustes de preços acontecerem? Neste artigo vamos explicar direitinho para você, então fique ligado!

Quais fatores influenciam os reajustes de preços?

Os preços de produtos que encontramos nos supermercados, o valor de nossos aluguéis e até mesmo a quantia que gastamos com contas de energia sofrem interferências externas que alteram e corrigem esses valores, fazendo assim os reajustes de preços ocorrerem.

Isso acontece porque fatores como inflação, alta do dólar e crises econômicas e sanitárias, como a pandemia de Covid-19, influenciam diretamente os preços desses produtos e tarifas. 

Assim sendo, seguindo índices que medem essas variações de valores, empresas, governos e comerciantes podem fazer reajustes de preços em seus produtos, serviços, além do reajuste nas tarifas.

Os reajustes de preços das tarifas, produtos e serviços que impactam o seu cotidiano

Para ficar mais claro como funcionam os reajustes de preços, trouxemos alguns exemplos de correção de preços e valorizações de serviços, produtos e mensalidades que afetam o seu cotidiano.

O reajuste no preço do combustível 

O preço da gasolina comprada no posto de combustível depende da variação de parâmetros como o custo da gasolina comum nas refinarias, tributos estaduais e federais, preço do etanol anidro, margem bruta de revenda e do custo de transporte e margem de distribuição.

Se por acaso algum desses itens tiver seu preço elevado, há reajustes de preços do produto e o valor da gasolina também sobe.

Reajuste nas tarifas de energia 

A correção de valores das tarifas de energia acontecem por motivos como aumento do custo de geração de energia, que podem ser causados por secas e crises hidrológicas. 

Os reajustes de preços das tarifas de energia são feitos anualmente, mas o sistema de bandeiras tarifárias permite que as companhias de energia façam cobranças extras mensalmente, de acordo com o gasto de energia do consumidor.

Reajuste no valor do aluguel 

Os reajustes de preços de aluguel ocorrem anualmente, no “aniversário” de assinatura de seu contrato. Ele é calculado de acordo com um índice que acompanha a variação de preços no mercado. Esse índice está indicado no contrato e pode ser o IGP-M, INPC, IPC, IPCA, entre outros.

Reajuste salarial 

Nem só de aumento nos valores a serem pagos vive o ser humano. O reajuste salarial pode acompanhar a inflação, mas é comum que ele seja de acordo com os valores definidos pelos sindicatos de cada profissão. 

Feito anualmente, o reajuste de salário é um direito do trabalhador e permite que todos preservem seu poder de compra.

Reajuste no consórcio: o que é e como é calculado?

Anualmente, no mês de setembro, os preços das mensalidades do Consórcio Magalu são atualizadas. Esse reajuste no consórcio ocorre para que a carta de crédito tenha uma valorização assim como o produto ou serviço contratado pelo consorciado.

Vamos supor que você contrate um plano de consórcio para adquirir, por exemplo, uma moto no valor de R$9 mil. Depois de alguns meses, ou anos, o valor dessa moto pode subir para R$10,500 mil. Sua carta de crédito já não cobre mais o valor da moto.

Por isso, é necessário fazer um ajuste no valor das mensalidades para que, no fim, você consiga adquirir seu produto ou serviço com o valor total da carta de crédito.

O reajuste não é um juros do consórcio, apenas uma maneira de garantir que a carta de crédito do consorciado esteja equivalente ao valor do serviço ou produto desejado. Desse modo, o consorciado não perde o poder de compra quando for contemplado.

O reajuste do consórcio segue o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M),  que é um indicador de reajustes de preços das tarifas públicas, de contratos de prestações de serviços e contratos de aluguéis e do Índice Nacional de Custo de Construção (INCC), que aponta o aumento dos custos de itens utilizados em construções imobiliárias financiadas.

O IGP-M é utilizado no cálculo do reajuste de mensalidades dos segmentos de carro, moto, serviços, eletro e móveis e o INCC para os contratos de imóveis. 

Você pode ler mais sobre  como é calculado o reajuste no consórcio

Se organize financeiramente com o Consórcio Magalu

Agora que você já está craque no assunto das correções de preços e reajuste, aproveite para planejar seu futuro. Não deixe para depois e faça agora a simulação de qual plano de consórcio tem mais a ver com você.

Baixe o app do Consórcio Magalu na Google Play ou na App Store e fique por dentro de nossas novidades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários

  1. Só acho errado quando tenho uma carta contlempada e não adquiri o bem o valor da carta não tem reajuste mas as parcela sim seria justo valor acompanhá já que ainda não foi faturado

    1. Olá Geovanni, tudo bem?
      A valorização do crédito ocorre para todos, mesmo para as pessoas que já foram contempladas. Isso ocorre para que haja a valorização do grupo.
      Qualquer dúvida estou a disposição.

    1. Olá Aelcio, tudo bem?
      Vou te explicar um pouquinho sobre o reajuste ok.
      Isso ocorre e é comum porque todos os setores da economia precisam fazer a correção dos valores de seus produtos e serviços para ficarem atualizados em relação ao mercado, para a sua segurança no contrato está descrito que há o reajuste anual Aelcio.
      Qualquer dúvida estamos a disposição.

  2. O reajuste é necessário. Todos entendem. Só há um detalhe importante para ser analisado. O grupo de consorciados tem pessoas ( a grande maioria ) que têm renda salarial. Este fato inviabiliza a participação, pois o IGP-M atual está muito acima do poder de compra do assalariado

    1. Olá Geraldo, tudo bem?
      Olha, estamos em processo de AGE para alterar o índice de reajuste IGPM para o IPC- Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, justamente para que todos tenham o mesmo direito, sendo assim estamos em processo de votação.
      Ficamos gratos pela sua análise no nosso conteúdo.
      Qualquer dúvida Geraldo estamos à disposição.

    1. Olá Tiago, tudo bem?
      Sem dúvidas Thiago estamos sempre proporcionando melhor para os nossos clientes, estamos trazendo matérias toda semana no blog, acompanhe e continue interagindo conosco, sua sugestão é essencial para nós! =)

    1. Olá Genilson, tudo bem?
      Obrigado!
      Acompanhe nosso blog que toda semana temos novidades para você!

  3. Bom dia
    Acho justo o aumento do calor da carta para que nao pedermos o poder de compra do ben.
    Mais acho MUITO INJUSTO uma vez conteplado e ben entregue (carro,moto) o consorciado ter que continuar pagando esse reajuste uma vez que o valor do ben vai deavalorizando.
    Ex consorcio para 80 meses de carro 50000,00 com parcela de 500,00 contemplado no 2 mes, daqui a 78 meses o carro vai ta valendo 35000,00 e a carta uns 60000,00 ou mais isso seria justo para o consorciado?

    1. Olá Wendsley, tudo bem?
      Ficamos gratos pela sua sugestão!
      Vou te explicar um pouquinho sobre, ok?
      O reajuste é necessário para que todos possam ter poder de compra, lembrando que o consórcio é a reunião de pessoas físicas ou jurídicas em um grupo fechado com o objetivo de acumular dinheiro suficiente para adquirir crédito na aquisição de um bem ou serviço, é uma modalidade sem juros e com parcelas acessíveis. Cada pessoa contribui mensalmente com uma parcela para a formação de uma poupança comum.
      Continue acompanhando as nossas matérias do blog, porque toda semana temos novidade para você! =)

    1. Olá Priscila, tudo bem?
      Olha, estamos aqui por você!!!
      O reajuste é necessário para que todos possam ter poder de compra da mesma forma que há reajuste anual no mercado, mas sua sugestão é fundamental para nós.
      Continue acompanhando as nossas matérias do blog, porque toda semana temos novidade para você! =)

  4. No contrato está um aumento anual. Não dois aumento por ano estão quebrando o contrato se tiver dois aumentos por ano ou procurar o Procon

    1. Olá Eduardo, tudo bem?
      Vou te explicar um pouquinho sobre o reajuste ok.
      O reajuste anual impacta diversos setores da economia e as correções são essenciais para manter os valores de produtos e serviços atualizados, sendo assim ele ocorre apenas uma vez ao ano conforme está em seu contrato.
      Qualquer dúvida estamos a disposição Eduardo.

  5. Compreendi! Sim, o reajuste é necessário por conta do poder de compra. Super compreensível, o detalhe é que as vezes falta perguntas na hora do contrato... Gostei de entender como o cálculo é feito, obrigado!

    1. Olá Henrique, tudo bem?
      Ficamos honrados pelo seu comentário, esperamos ter te ajudado.
      Não perca Henrique, fique sempre atento que temos novidades toda semana.
      Qualquer dúvida estamos à disposição.

  6. minha parcela ano passado era 309,28 nos cálculos baseado nesse exemplo de vcs minha parcela teria que ser 324.58, mas o valor foi muito além, ou seja tenho procurar meus direitos

    1. Olá Adonilton, tudo bem?
      Estamos em processo de AGE para alterar o índice de reajuste IGPM para o IPC- Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, justamente para que todos tenham o mesmo direito, sendo assim estamos em processo de votação.
      Qualquer dúvida estamos à disposição.

  7. Vivemos num mundo capitalista e os juros são necessários para a economia. É compreensível.. Obrigado por esclarecer o assunto e minha dúvida no cálculo. Estou estudando e aproveitando artigos para me aperfeiçoar no assunto na hora de decidir minha melhor ação.

    1. Olá Tales, tudo bem?
      Ficamos honrados por ter aprovado nosso conteúdo, fique sempre de olho, que toda semana temos novidades para você!!!
      Qualquer dúvida estamos à disposição.

  8. Boa tarde. Uma vez contemplado eu não teria de sofrer esse reajuste, pois é injusto. O valor da parcela aumenta e o valor do bem adquido diminuí. Como viabilizar algo para solucionar esse problema?

    1. Olá Rubens, tudo bem?
      Ficamos gratos pela sua sugestão!
      Vou te explicar um pouquinho sobre o reajuste, ok?
      O reajuste é necessário para que todos possam ter poder de compra, lembrando que o consórcio é a reunião de pessoas físicas ou jurídicas em um grupo fechado com o objetivo de acumular dinheiro suficiente para adquirir crédito na aquisição de um bem ou serviço, é uma modalidade sem juros e com parcelas acessíveis. Cada pessoa contribui mensalmente com uma parcela para a formação de uma poupança comum.
      Continue acompanhando as nossas matérias do blog, porque toda semana temos novidade para você! =)

  9. Gostaria de saber se vai ser pelo IPC ou Igpm.Se for pelo IGPM, vai ser um absurdo.O correto na atualidade e IPC.

    1. Olá Neil, tudo bem?
      Tivemos a alteração a partir de uma assembleia geral extraordinária (AGE) realizada dia 21/07/2021 pela maioria dos votos, desta forma já estamos atualizados com o IPCA.
      Qualquer dúvida estamos a disposição.

Formas de pagamento

Baixe nosso app

Onde Estamos
Uma empresa do grupo
Luiza Administradora de Consórcios Ltda: - CNPJ: 60.250.776/0001-91
Feito com ♥ pela 8D PRO
Chat Chat