13/05/2021

Como criar uma reserva de emergência? Descubra como o consórcio pode te ajudar!

Ter uma certa quantia de dinheiro guardado para qualquer contratempo é sempre uma boa ideia. Por isso, muitos especialistas em economia aconselham que todas as pessoas tenham uma reserva de emergência para estar preparado para uma adversidade.

Problemas de saúde, acidentes, dívidas inesperadas, mudanças e defeitos em aparelhos eletrônicos como celulares e notebooks costumam aparecer em nossas vidas quando estamos despreparados. E aí, para conseguir pagar as contas é um sufoco que gera estresse que nos esgota.

Ao criar uma reserva de emergência, é possível estar preparado para as presepadas que a vida nos apresenta nos momentos mais aleatórios. No entanto, é necessário um planejamento financeiro cuidadoso para não gerar ainda mais problemas.

Neste artigo vamos ensinar como criar uma reserva de emergência sem muitas complicações para que você possa dormir a noite sem ficar preocupado com o futuro.

Pronto para qualquer imprevisto!

A reserva de emergência é um dinheiro que você guarda para se sentir protegido caso algo aconteça. Esse dinheiro permite que você evite pegar um empréstimo caso precise pagar ou comprar algo de última hora, sem planejamento.

Como não temos como saber quando um imprevisto vai acontecer e quanto teremos que gastar para resolvê-lo, criar uma reserva de emergência se mostra como uma alternativa segura e sensata para evitar estresses desnecessários.

Para isso, é preciso fazer uma análise de suas condições financeiras e entender o que pode ser melhorado na administração do seu dinheiro.

Como criar uma reserva de emergência?

Para começar a guardar dinheiro para uma reserva de emergência é preciso muita organização e planejamento. O recomendado é que uma pessoa tenha em sua reserva cerca de 6 vezes o valor de seu salário.

Assim sendo, se você recebe um salário mínimo, ou seja, R$1.100, o valor mínimo da sua reserva deve ser cerca de R$6.600. O valor pode variar, é claro, mas ter essa base do quanto guardar é necessário para seu planejamento financeiro.

O ideal é todo mês separar uma quantia do seu salário para esse fundo de garantia. Desse modo, você não fica endividado caso precise gastar um dinheiro que está fora do seu orçamento.

Dicas para organizar sua vida financeira

Separamos também algumas dicas do que fazer para criar uma reserva financeira:

  • Fique por dentro do quanto você recebe e quanto você gasta. Antes de tudo, é preciso colocar no papel todos os seus rendimentos e gastos mensais. 
  • Separe os gastos por categorias como moradia (aluguel, condomínio); alimentação (supermercado, deliverys, lanches); serviços (água, luz, telefone e internet); lazer; saúde; educação e até mesmo dívidas (financiamentos e empréstimos), entre outros. 
  • Anote todos seus gastos durante o mês para saber o destino do seu dinheiro. Desse modo, você consegue saber onde pode cortar, já que fica mais fácil identificar gastos desnecessários.
  • Decida o quanto você vai guardar todo mês. Faça seu orçamento e entenda o quanto pode ser separado para a reserva de modo que não atrapalhe outros gastos.
  • Tenha uma meta em mente. Pode ser qualquer valor ou qualquer gasto que você queira ter no futuro. O importante é ter algo que te incentive a continuar guardado o dinheiro e uma noção do quanto será preciso juntar para não passar aperto.
  • Faça um consórcio! Dessa maneira você consegue se organizar já que todo mês seu dinheiro será investido em uma compra compartilhada que não cobra juros.

Reserva financeira ou Poupança?

A diferença entre uma reserva financeira e uma poupança pode causar dúvidas, mas vamos te explicar porque a reserva financeira é a melhor opção!

A reserva de emergência é um dinheiro separado para ser usado em imprevistos.  Ele pode ser inserido na poupança, ou em renda fixa, na conta corrente ou até mesmo em um consórcio! Onde manter esse dinheiro é uma escolha sua!

A poupança é uma aplicação segura para guardar seu dinheiro. No entanto, ela não rende muito. Na verdade, ela desvaloriza seu dinheiro, já que seu rendimento é menor que o da inflação. Se você retirar seu dinheiro da sua poupança antes da data certa, você ainda perde todo seu rendimento.

Assim sendo, a reserva financeira é uma opção melhor que a da poupança, pois ela não precisa ficar presa a um banco e suas taxas ou burocracias. 

Consórcio para guardar o dinheiro?

O Consórcio Magalu está sempre oferecendo dicas e oportunidades para investir seu dinheiro e desenvolver uma disciplina financeira de uma maneira segura e que possibilita a realização de seus sonhos. 

Com nossos planos de compra compartilhada, é possível adquirir diversos bens e serviços que garantem suas conquistas sem muito estresse. Você também não paga juros e ainda aprende a organizar seu orçamento, já que as mensalidades cabem no seu bolso.

Aqui, você pode comprar seu imóvel próprio, automóveis como carros, motos, ônibus e caminhões, eletrodomésticos e móveis para sua casa ou seu negócio, máquinas e drones agrícolas e até mesmo contratar serviços como procedimentos estéticos, cursos e intercâmbios.

Caso você precise quitar um empréstimo ou financiamento, é possível usar nossas cartas de crédito para pagar essas dívidas.

Conheça nossos planos de consórcio!

Tudo de uma maneira que cabe no seu bolso e de forma segura e responsável. Nada como se garantir para seu futuro, alcançando seus objetivos sem comprometer seu orçamento e economizando.

Então não perca tempo! Conheça nossos planos de consórcio e baixe nosso app no Google Play e na App Store para começar a fazer seu planejamento financeiro e ficar preparado para o futuro.

Como criar uma reserva de emergência? Descubra como o consórcio pode te ajudar!

Como criar uma reserva de emergência? Descubra como o consórcio pode te ajudar!

Postado em: 13/05/2021  

Ter uma certa quantia de dinheiro guardado para qualquer contratempo é sempre uma boa ideia. Por isso, muitos especialistas em economia aconselham que todas as pessoas tenham uma reserva de emergência para estar preparado para uma adversidade.

Problemas de saúde, acidentes, dívidas inesperadas, mudanças e defeitos em aparelhos eletrônicos como celulares e notebooks costumam aparecer em nossas vidas quando estamos despreparados. E aí, para conseguir pagar as contas é um sufoco que gera estresse que nos esgota.

Ao criar uma reserva de emergência, é possível estar preparado para as presepadas que a vida nos apresenta nos momentos mais aleatórios. No entanto, é necessário um planejamento financeiro cuidadoso para não gerar ainda mais problemas.

Neste artigo vamos ensinar como criar uma reserva de emergência sem muitas complicações para que você possa dormir a noite sem ficar preocupado com o futuro.

Pronto para qualquer imprevisto!

A reserva de emergência é um dinheiro que você guarda para se sentir protegido caso algo aconteça. Esse dinheiro permite que você evite pegar um empréstimo caso precise pagar ou comprar algo de última hora, sem planejamento.

Como não temos como saber quando um imprevisto vai acontecer e quanto teremos que gastar para resolvê-lo, criar uma reserva de emergência se mostra como uma alternativa segura e sensata para evitar estresses desnecessários.

Para isso, é preciso fazer uma análise de suas condições financeiras e entender o que pode ser melhorado na administração do seu dinheiro.

Como criar uma reserva de emergência?

Para começar a guardar dinheiro para uma reserva de emergência é preciso muita organização e planejamento. O recomendado é que uma pessoa tenha em sua reserva cerca de 6 vezes o valor de seu salário.

Assim sendo, se você recebe um salário mínimo, ou seja, R$1.100, o valor mínimo da sua reserva deve ser cerca de R$6.600. O valor pode variar, é claro, mas ter essa base do quanto guardar é necessário para seu planejamento financeiro.

O ideal é todo mês separar uma quantia do seu salário para esse fundo de garantia. Desse modo, você não fica endividado caso precise gastar um dinheiro que está fora do seu orçamento.

Dicas para organizar sua vida financeira

Separamos também algumas dicas do que fazer para criar uma reserva financeira:

  • Fique por dentro do quanto você recebe e quanto você gasta. Antes de tudo, é preciso colocar no papel todos os seus rendimentos e gastos mensais. 
  • Separe os gastos por categorias como moradia (aluguel, condomínio); alimentação (supermercado, deliverys, lanches); serviços (água, luz, telefone e internet); lazer; saúde; educação e até mesmo dívidas (financiamentos e empréstimos), entre outros. 
  • Anote todos seus gastos durante o mês para saber o destino do seu dinheiro. Desse modo, você consegue saber onde pode cortar, já que fica mais fácil identificar gastos desnecessários.
  • Decida o quanto você vai guardar todo mês. Faça seu orçamento e entenda o quanto pode ser separado para a reserva de modo que não atrapalhe outros gastos.
  • Tenha uma meta em mente. Pode ser qualquer valor ou qualquer gasto que você queira ter no futuro. O importante é ter algo que te incentive a continuar guardado o dinheiro e uma noção do quanto será preciso juntar para não passar aperto.
  • Faça um consórcio! Dessa maneira você consegue se organizar já que todo mês seu dinheiro será investido em uma compra compartilhada que não cobra juros.

Reserva financeira ou Poupança?

A diferença entre uma reserva financeira e uma poupança pode causar dúvidas, mas vamos te explicar porque a reserva financeira é a melhor opção!

A reserva de emergência é um dinheiro separado para ser usado em imprevistos.  Ele pode ser inserido na poupança, ou em renda fixa, na conta corrente ou até mesmo em um consórcio! Onde manter esse dinheiro é uma escolha sua!

A poupança é uma aplicação segura para guardar seu dinheiro. No entanto, ela não rende muito. Na verdade, ela desvaloriza seu dinheiro, já que seu rendimento é menor que o da inflação. Se você retirar seu dinheiro da sua poupança antes da data certa, você ainda perde todo seu rendimento.

Assim sendo, a reserva financeira é uma opção melhor que a da poupança, pois ela não precisa ficar presa a um banco e suas taxas ou burocracias. 

Consórcio para guardar o dinheiro?

O Consórcio Magalu está sempre oferecendo dicas e oportunidades para investir seu dinheiro e desenvolver uma disciplina financeira de uma maneira segura e que possibilita a realização de seus sonhos. 

Com nossos planos de compra compartilhada, é possível adquirir diversos bens e serviços que garantem suas conquistas sem muito estresse. Você também não paga juros e ainda aprende a organizar seu orçamento, já que as mensalidades cabem no seu bolso.

Aqui, você pode comprar seu imóvel próprio, automóveis como carros, motos, ônibus e caminhões, eletrodomésticos e móveis para sua casa ou seu negócio, máquinas e drones agrícolas e até mesmo contratar serviços como procedimentos estéticos, cursos e intercâmbios.

Caso você precise quitar um empréstimo ou financiamento, é possível usar nossas cartas de crédito para pagar essas dívidas.

Conheça nossos planos de consórcio!

Tudo de uma maneira que cabe no seu bolso e de forma segura e responsável. Nada como se garantir para seu futuro, alcançando seus objetivos sem comprometer seu orçamento e economizando.

Então não perca tempo! Conheça nossos planos de consórcio e baixe nosso app no Google Play e na App Store para começar a fazer seu planejamento financeiro e ficar preparado para o futuro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Formas de pagamento

Baixe nosso app

Onde Estamos
Uma empresa do grupo
Luiza Administradora de Consórcios Ltda: - CNPJ: 60.250.776/0001-91
Feito com ♥ pela 8D PRO
Chat Chat